tiago polimorfo

cair
cair
cair
em
paixão

eleva
a
vontade
e
as
pulsões
de
vida
morte
e
eternidade

é
um
tremendo
suplício
fiscalizar
mais
um
exercício
sem
você
me dizendo
que eu
lhe
trato
como
vício

lembrança
é
amostragem
da nossa
última
viagem
que
acabou
com
uma
briga
selvagem

não
tem
forma
de
bondade
essa
falta
de
publicidade
do
nosso
estado
de
calamidade

cair
cair
cair
como
lava
no
mar
eu
viro
uma
escura
obsidiana
que
lhe
ama
mas
não
quer
amar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s