para a

a minha rua alaga
quando o poema
chega
ao
fim

não deixei
minha
alma
naquele
poste
porque
alma
alguma
havia
em
mim

a crase
não se
adequa
porque
não vamos
para
lugar
nenhum

ficamos
assim
triturados
por
tanta
vontade
de ser
ruim

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s