entre porcos e pérolas

começa com um burburinho entre pronomes e adjetivos

cresce como ladrão da noite em dias de paz sem glória

e aos poucos se condensa num armagedom de boas intenções

tornando cérebros em umame e corações em suco biliar

e quando chegar o derradeiro desencontro de pretensões pérfidas

seremos enxofre ao invés de amor e hecatombe ao invés de misericórdia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s