anestésicos e poeira estelar

nossos desgostos
se atualizam
quando estamos
dormindo

cravo parágrafos
em foices
com os girassóis
sorrindo

não te encontro
mais em mim
nem em bemol
nem sustenido

já abdiquei
do trono
espero que
tenha vencido

não precisa reparar
no meu corpo
ensanguentado

tua meritocracia
é meu coração
coagulado

antes ser eu
embasbacado
que te perceber
gado marcado

na minha ausência
os gatos gritam
e meu berro
não te ofusca
só não pense
que eu te amo
e não me
busque
na
Augusta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s